A pandemia ampliando a consciência sustentável

Em estudo realizado pela HSR Shopper Experience em 17 de março, antes de o governo decretar a quarentena e o fechamento de grande parte do varejo, 85% dos entrevistados já demonstravam apreensão com a situação.

Os hábitos de consumo da população já davam sinais, compras abastecedoras eram feitas por quase um quarto das pessoas, que estocavam produtos (23,4%). Entre os que ainda não tinham abastecido o lar, 76,6% declarava intenção de adotar a mesma medida.

Dos produtos mais vendidos, já era de se esperar que o álcool gel, citado por 24% dos entrevistados, fosse o principal item. Mas outros também foram muito mencionados, como o arroz (18%), feijão (12%) e produtos de limpeza (7%).

Além da mudança citada nos hábitos de consumo, é interessante observar também que:

  • Seis em cada dez entrevistados já tinham deixado de ir aos shoppings ou lojas físicas (antes do fechamento pelo governo);
  • As compras online já vinham se consolidando como alternativa, pois 12% afirmaram que aumentaram a compra de supermercado online;
  • Quatro em cada dez entrevistados afirmaram ter aumentado o uso de aplicativos para entrega de refeições.

Esses são comportamentos imediatos e que refletem a preocupação com a saúde e sobrevivência, pelos quais já é possível identificarmos comportamentos emergentes, que apontam para a necessidade de criarmos um ambiente mais sustentável, no sentido mais amplo da palavra. Lembrando o conceito estabelecido pela ONU: “desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades”. Nesse sentido, citamos algumas iniciativas que podem ser inspiradoras, promovendo um ambiente de desenvolvimento mais perene para este momento de crise:

  • Valorização do mercado local - incentivo para a compra em pequenas redes de supermercados e produtores locais;
  • Compras online com incentivo – ao comprar itens de limpeza, como álcool e sabonetes, incentivar compras adicionais para doação aos entregadores de delivery;
  • Case iFood - implementando ações de apoio financeiro e prevenção contra o vírus, pretende proteger toda a cadeia de negócios, do produtor ao restaurante, do entregador ao consumidor;
  • Páscoa Outback - doando sua produção de ovos de Páscoa para o pequeno varejista.

Em outro estudo recente, a HSR Shopper Experience ouviu jovens de 18 a 25 anos que acreditam que a humanidade tem chance de sair com bons aprendizados desta pandemia. Para eles, estamos passando por uma fase de olhar para o próximo, valorizar serviços e profissionais que muitas vezes eram invisíveis para a sociedade.

Esse olhar deve se voltar para todas as empresas e funcionários do varejo alimentar, segmento que vem oferecendo alternativas para atender seus consumidores de forma segura e eficaz, criando horários exclusivos para população de alto risco, controlando a quantidade de produtos essenciais e redobrando os esforços com limpeza.

Acreditamos que os jovens estão na direção certa. Sairemos desta crise com muitos aprendizados, como profissionais, como consumidores e como seres humanos.








Entre em contato

Tire todas as suas dúvidas através do formulário abaixo